Blog »

60 DIAS DE REFÚGIO KALAPALO

gui 26/11/2013 0
Complexo do Baú no por do sol, da subida do Serrano, a caminho do Refúgio Kalapalo

Complexo do Baú no por do sol, da subida do Serrano, a caminho do Refúgio Kalapalo

Dois meses de vida na roça, dois meses de vida nova. Há 60 dias eu, minha esposa Adriana e Bella, nossa Golden Retrievier prognata e banguela de um canino, saímos de São Paulo para viver em Gonçalves, MG. Trocamos uma metrópole de 10 milhões de habitantes por uma cidadezinha campestre de quatro mil moradores, sendo três mil deles residentes da zona rural.

DSC03984 pequena

Living comunitário da Refúgio Kalapalo, totalmente decorado com móveis de segunda mão ou construídos por nós

Montamos um refúgio de montanha e um campo escola de aventura na Serra da Mantiqueira, a 1.585 m acima do nível do mar, entre araucárias e mugidos de vaca. Alugamos nossa casa em São Paulo e alugamos uma casa dentro de uma fazenda relativamente antiga, produtora de leite, com uma velha serraria desativada. Construímos e instalamos quatro beliches, compartilhamos nossa sala e cozinha, viramos “donos de pensão”.

REFÚGIO KALAPALO (3)

Entrada do Refúgio Kalapalo, Gonçalves (MG), na Serra da Mantiqueira

Nas primeiras três semanas, de segunda a sexta eu não via a cor do céu. Vivia com martelo, furadeira elétrica, chaves de fenda, alicates e uma infinidade de parafusos nas mãos. Foi um trabalhão arrumar a casa. Entre tantas coisas feitas, construí uma bancada para servir a deliciosa comida da Adriana a partir de um pé de serra horizontal encontrada na antiga serraria da fazenda, decoramos a casa com nossos melhores objetos, troquei lustres da cozinha por escorredores de macarrão, compramos tapetes artesanais e naturais…

Essa é visão ao entrar em casa... Os sofás de metal foram construídos pelo irmão da Adriana, meu cunhado e amigo Rodrigo Braga... O tapete em frente deles é de sisal e feito por artesão de Minas Gerais...

Essa é a visão ao entrar em casa… Os sofás de metal foram construídos pelo irmão da Adriana, meu cunhado e amigo Rodrigo Braga… O tapete em frente deles é de sisal e feito por artesão de Minas Gerais…

Aos sábados e domingos, consegui pedalar e caminhar pela região, explorei e descobri trilhas, atalhos, caminhos alternativos, buracos sem saída, fiz amigos, fui adotado por cachorros e mapeei para futuros treinamentos cerca de 120 quilômetros de caminhos, por talvez menos de um quilômetros de terreno plano… Gonçalves é terra de batatudos mesmo!

DSC03944 pequena

Começo da Serra da Balança, que desce de Gonçalves até São Bento do Sapucaí… Uma das trilhas mais clássicas da região

Enquanto isso, Adriana desenvolvia e aprimorava receitas maravilhosas de comida integral, orgânica, saudável, criativa e saborosa… Pães caseiros integrais, bolos doces, tortas, coalhada com leite da fazenda, queijos artesanais, feijoada vegetariana, lazanha de legumes, saladas coloridas com verduras de nossa horta, picanha de forno ao sal grosso e strogonoff de frango caipira, para citar apenas alguns exemplos…

Feijoada vegetariana (e não é heresia) que rolou no último domingo... A Adriana esta arrasando na cozinha!

Feijoada vegetariana (e não é heresia) que rolou em um domingo… A Adriana esta arrasando na cozinha!

Ainda em outubro, inauguramos o REFÚGIO KALAPALO (link para detalhes e fotos no site). De lá para cá não tivemos mais um fim de semana sozinhos… Tivemos a primeira turma do CURSO DE TREKKING (NÍVEL BÁSICO) (link para descritivo no site) aqui e Gonçalves (MG). Os alunos Alessandro Loiola, Simone Hipólito e Wanderlan Souza passaram o fim de semana conosco, fizeram todo o treinamento de montagem de mochila, navegação e orientação, deslocamento em trilha, primeiros socorros, filosofia outdoor e acampamento selvagem comigo.

DSC04058 peq

Guilherme Cavallari, Simone Hipólito, Alessandro Loiola e Wanderlan de Souza, formados no CURSO DE TREKKING (NÍVEL BÁSICO)

A EXPEDIÇÃO PARQUE PATAGÔNIA (link para descritivo no site), que acontecerá de 28/dez a 11/jan, ganhou força e dois novos integrantes, Eduardo Tranquilini e Juliano Motta, passaram um final de semana comigo em treino intenso, com exercícios de navegação e orientação, 21 quilômetros de trilha em ritmo rápido com mochilas relativamente pesadas e um acampamento selvagem.

eS

Eduardo Tranquilino e Juliano Motta, no pico da Pedra Bonita (2.100 m) depois do nosso acampamento selvagem e de 18 km de trekking duro com mochilas pesadas…

Vários integrantes da EXPEDIÇÃO PARQUE PATAGÔNIA participaram de um TREINAMENTO DE TREKKING no fim de semana prolongado do feriado de 15 de novembro. Foram três dias de muita caminhada com mochilões, acampamento selvagem, uma palestra com exibição de fotos da viagem e a primeira travessia da Pedra do Barnabé. Aos integrantes da expedição, Antonio Carlos de Sousa Ribeiro, Alessandro Loiola e Juliano Motta, juntou-se o casal Eduardo Cesar Oliveira e Helia Pereira que participaram do treino e mostraram muita disposição e coragem. A esposa do Juliano, Fernanda Mendonça, passou esse fim de semana conosco e foi nossa primeira “hóspede limpa de barro”.

DSC04136 peq

Antonio Carlos de Sousa Ribeiro, Juliano Motta, Alessandro Loiola, Helia Pereira e Eduardo Cesar Oliveira, depois da primeira Travessia da Pedra do Barnabé, ao fundo

O REFÚGIO KALAPALO recebeu a primeira visita de ciclistas para passar o fim de semana conosco e pedalar as trilhas da região, Claudia Hofmann e Adilson Domingos de Carvalho. No mesmo fim de semana Alessandra Araújo Marques fez um treinamento e teste para entrar também para a EXPEDIÇÃO PARQUE PATAGÔNIA . Debaixo de chuva incessante, nós dois (acompanhados pela primeira vez da Bella, que levou sua própria ração nas costas) caminhamos 21 quilômetros. Alessandra carregou 18 quilos na mochila e fizemos um acampamento selvagem. Aceita na viagem para a Patagônia, ela pode comemorar com o pai, Wilson, que se hospedou conosco enquanto a filha ralava nos morros.

DSC04118 peq

Parentes e amigos no Refúgio Kalapalo… Rodrigo Braga, Mity Hori, Guilherme Cavallari, Renata Martino, Alessia Benizzi e Adriana Braga

Assim foram esses primeiros 60 dias de montanha… Muito trabalho, muito esporte, boa alimentação, ar puro, chuva na cabeça, lama nos sapatos, picadas de marimbondos, carreira de cachorros, banhos gelados de rio…

DSC04150 peq

Alessandra Araújo Marques, Bella de mochila canina e Guilherme Cavallari prontos para uma pequena maratona em trekking e acampamento selvagem

Mal posso esperar os próximos 60 meses ou, quem sabe, 60 anos… De verdade, o tempo pouco importa.