Biblioteca Aventura »

ACROSS PATAGONIA / LADY FLORENCE DIXIE

Across Patagonia CAPATurismo de aventura na Patagônia é uma atividade tão antiga quanto algumas de suas cidades mais tradicionais. Antes mesmo da existência de parques nacionais ou áreas de proteção ambiental, turistas já visitavam a região em busca de experiências intensas de contato com a natureza. Essa é a história desse livro.

Em 1878, um grupo de seis britânicos, entre eles Lady Florence Dixie, decidiu passar o verão do hemisfério sul cavalgando pelo pampa, explorando vales e a pré-cordilheira dos Andes, caçando e convivendo com os habitantes locais. Hoje, se alguns turistas mais exigentes pensam que “é difícil chegar à Patagônia”, esse livro tem boas lições a ensinar.

Across Patagonia, é a narrativa escrita pela escocesa de sangue azul, Lady Florence Dixie, sobre suas aventuras na ponta sul da América do Sul. Primeiro, foi preciso viajar semanas em navio a vapor e vela até chegar a Punta Arenas, no Estreito de Magalhães, Chile. Uma rápida passagem pelo Brasil, por Salvador e Rio de Janeiro, quase custou a vida aos viajantes. Um “taxi” carioca, uma carruagem puxada a cavalo, conduzida por um “motorista” irresponsável que não respeitava os limites “do bom senso”, capotou com os ingleses a bordo. Ferimentos leves, roupas rasgadas e mais uma história para contar – foram os saldos da brincadeira.

Uma vez em Punta Arenas, com as ruas enterradas em lama, com medo de uma nova revolta dos carcereiros ou dos presidiários – a cidade era uma colônia penal e recentemente boa parte da população havia sido assassinada por presidiários em fuga – o grupo conseguiu comprar cavalos, burros, selas, mantimentos, suprimentos, equipamento e guias.

A viagem pelos pampas durou cerca de quatro meses. O grupo se alimentou basicamente de caça – guanacos e ñandús, os avestruzes selvagens. No caminho cruzaram rios caudalosos nadando com seus cavalos, visitaram tribos indígenas que podiam ou não ser amistosas, enfrentaram um grande incêndio florestal e foram, possivelmente, os primeiros turistas a ver as famosas Torres del Paine.

Lady Florence Dixie publicou seu livro um ano depois, enviou uma cópia a Sir Charles Darwin, com quem mantinha correspondência. Esse livro hoje está na biblioteca da Universidade de Cambridge, na sessão de livros raros. A alta sociedade inglesa e, depois, a plebe, passou a enxergar a Patagônia também como um lugar de recreação e autoconhecimento. Hoje um hotel na cidade de Puerto Natales, porta de entrada do Parque Nacional Torres del Paine, leve o nome de Lady Florence Dixie. A cidade devia ter uma praça com seu nome.

Across Patagonia
Lady Florence Dixie
1879
Blibiobazaar
Facsímile da edição norte-americana de 1881
351 páginas
ISBN 9780559598678