Biblioteca Aventura »

THE SPRINGS OF ENCHANTMENT / JOHN EARLE

THE SPRINGS OF ENCHATMENT

Em 1963, o montanhista e explorador inglês Eric Shipton, então com 56 anos de idade, já havia se aposentado do Himalaia e investia seu tempo em completar lacunas no mapa da Patagônia e da Terra do Fogo. Shipton escalou na África, Europa e Ásia, tornando-se famoso por descobrir a Geleira Khumbu e o acesso mais fácil ao topo do Monte Everest em 1951. Ele abriu o caminho para que a montanha mais alta do mundo fosse conquistada em 1953.

No verão de 63, Shipton explorou a Cordilheira Darwin, na Terra do Fogo chilena, em uma pequena e profícua expedição que respondeu diversos enigmas de navegação e exploração de uma região inóspita, desabitada e até então praticamente desconhecida. Um dos membros dessa expedição era John Earle, montanhista e cinegrafista inglês, então com 33 anos.

Shipton morreu em 1977 aos 70 anos de idade. Em 1979, em plena ditadura militar argentina e durante o governo de exceção chileno do general Pinochet, quando os dois países quase entraram em guerra por conta de algumas ilhas no Canal Beagle, na Terra do Fogo, John Earle voltou ao sul do continente sul-americano para continuar o trabalho iniciado por Shipton nos anos 60.

The Springs of Enchantment é o relato de Earle de suas duas expedições pela Terra do Fogo, na Cordilheira Darwin, além de um tributo a Eric Shipton.

O texto é bastante fluído, rico e interessante, digno de um tributo a Shipton, que além de montanhista escreveu sete excelentes livros, seis sobre exploração e montanhismo e uma autobiografia. John Earle é um viajante atento e sensível, capaz de flagrar cenários complicados e resumir com delicadeza situações humanas complexas. The Springs of Enchantment (“Primaveras de Encanto”, em tradução livre para o português) faz menção ao “constante estado de encantamento” de Eric Shipton, segundo o autor, e das “primaveras” patagônicas e do próprio autor, hoje com 84 anos.

Troquei alguns emails recentemente com Earle, que vive no sudoeste inglês e dirige uma escola de aventura. Encomendei dele cópias de seus filmes sobre essas duas expedições para a Terra do Fogo. Os filmes foram editados e exibidos pela BBC.

Esse livro foi uma surpresa para mim, uma agradável surpresa. Sou leitor voraz de livros de aventura e já me acostumei ao texto objetivo, à linguagem às vezes árida que combina bem com o cenário que descreve. É muito raro encontrar a leveza da poesia em relatos de expedições. The Springs of Enchantment traz poesia até no título. Earle presta sua merecida homenagem a Shipton de forma sincera, singela e tocante.

Nos últimos parágrafos da obra, Earle diz ter contribuído de forma “humilde” para o conhecimento coletivo do planeta, mas minha opinião é que sua contribuição foi grande. Um bom livro é uma cápsula mágica capaz de influenciar e mudar a direção de vidas. The Springs of Enchantment me fez companhia por vários dias, enquanto eu percorria com Earle e Shipton lugares da Terra do Fogo que eu já conheço e já visitei. Foi como se eu fizesse parte das expedições do passado.

The Springs of Enchantment
John Earle
1981
Hodder & Stoughton
192 páginas
ISBN 034024304X