Biblioteca Aventura »

TRANSPATAGÔNIA, PUMAS NÃO COMEM CICLISTAS / GUILHERME CAVALLARI

Transpatagônia Pumas Não Comem Ciclistas JPGPor exatos 180 dias, ou 6 meses, percorri 6.000 km de bicicleta sozinho por toda a extensão da Patagônia e da Terra do Fogo, tanto no Chile quanto na Argentina. Ao longo do caminho abandonei momentaneamente a bike e caminhei por trilhas acampando e explorando. Uma viagem sonhada e adiada por décadas. Um daqueles sonhos de criança, que acompanham nossa adolescência e juventude, para depois nos atormentar durante toda a fase adulta da vida. Até que finalmente ela aconteceu!

Engraçado como as prerrogativas, prioridades e responsabilidades interferem em nossos sonhos. Não é que os sonhos perdem importância, mas são soterrados por uma infinidade de outras imagens e sensações que terminam por ocupar quase todo o espaço físico e mental…

Ter escrito TRANSPATAGÔNIA, PUMAS NÃO COMEM CICLISTAS foi uma viagem dentro da viagem. Terminada a expedição de mountain bike, demorei dois anos para terminar o texto que narra a aventura. Quatro vezes mais tempo do que a viagem! Lembrar, entender, explicar e descrever demorou bem mais do que simplesmente fazer. E posso dizer que exigiu muito mais esforço também!

Ao sentar para escrever a primeira palavra, do primeiro parágrafo, do primeiro capítulo, eu me sentia engasgado de experiências e sensações. Foi complicado eleger o que deveria entrar no texto e o que permaneceria de fora. Fui obrigado a refazer toda a viagem, dessa vez confortavelmente sentado diante do computador, mas às veze eu suava e sentia o coração bater forte como se ainda estivesse na bike…

Fui obrigado a me deparar, tanto na viagem quanto no processo de redação do livro, com minhas limitações e tentar superá-las, contorná-las ou simplesmente aceitá-las. Tarefa difícil. Enquanto na bicicleta faltava perna, pulmão, força de vontade; na luta com o teclado percebi o quanto eu tinha a aprender sobre expressão, linguagem, sinceridade e as sutilezas da comunicação. Terminada a maratona, sinto que aprendi muito e não tenho puder de confessar que fiquei satisfeito… Satisfeito com meu nível de comprometimento, dedicação, empenho, concentração e disciplina.

Viagem completada, livro escrito, chegou a hora da verdade… Deixar que a obra fale por si própria.

Esse texto não tem a pretensão de ser uma resenha, embora faça parte da coleção de resenha da BIBLIOTECA AVENTURA — a sessão no site da Kalapalo Editora onde publico opiniões sobre livros e filmes –, gostaria que fosse o espaço onde os leitores escrevessem as suas resenhas e dissessem o que acharam do livro, da viagem, da mensagem que obviamente quis passar.

Então, não se acanhem! Usem e abusem do espaço…

Para adquirir o livro diretamente do autor: http://www.kalapalo.com.br/novo/loja/index.php?route=product/product&product_id=170

TRANSPATAGÔNIA, PUMAS NÃO COMEM CICLISTAS
Guilherme Cavallari
2015
Kalapalo Editora
336 páginas
ISBN 9788588493117
www.kalapalo.com.br