Trilhas e Roteiros »

Cicloviagem CARRETERA AUSTRAL

Cicloviagem CARRETERA AUSTRAL

KM Total: 1.689
Metros subidos: 23.496 / descidos: 23.496
Tempo estimado: 15 a 30 dias

DESCRIÇÃO:

Um dos roteiros de cicloturismo mais procurados e desejados do mundo. A Ruta 7 chilena, conhecida como Carretera Austral, conecta praticamente toda a Patagônia chilena, de Puerto Montt à Villa O’Higgins. Oficialmente, são 1.240 km de estradas, sendo cerca de 80% em terra. Mas existem várias estradas vicinais que conectam a Carretera Austral ao Oceano Pacífico ou à fronteira com a vizinha Argentina, do outro lado da Cordilheira dos Andes. No Guia de Trilhas Carretera Austral, publicado pela Kalapalo Editora, encontram-se mapeados, detalhadamente descritos, 1.689 km de estradas com compõe toda a Carretera Austral e as principais estradas que partem dela. Todo o livro foi produzido para cicloturistas, viajantes em bicicletas, com o máximo de detalhamento possível (mapa georeferenciado, altimetria de trechos nunca muito superiores a 100 km, descrição textual dos trechos, tabela de navegação com indicação km a km de onde se hospedar, acampar, comprar víveres, etc.). Mas o Guia de Trilhas Carretera Austral também é muito apreciado por quem viaja em moto, carro, transporte público, de carona ou caminhantes pela Carretera Austral.

Trilhas são caminhos orgânicos, vivos, primeiras testemunhas de nossos passos na Terra. Todo caminho nasce de uma trilha. Todo caminho guarda em si o DNA de sua origem. Antes de visitar qualquer trilha publicada em nossos livros, aconselhamos a visita a sua página nessa sessão. Leia os comentários de quem já esteve lá, verifique se houve alteração nos roteiros. Depois de fazer uma de nossas trilhas, escreva aqui seus comentários e ajude a manter nossos títulos atualizados. A comunidade Kalapalo agradece…

Sua opinião (em pedaços de pizza)

4 comentários »

  1. OSCAR 13/02/2014 at 23:02 - Responder

    Esporte praticado: MTB

    Característica pessoal: Amador

    Comentário: Amigos viajantes! Como publiquei anteriormente, decidi viajar de bike pela Carretera Austral. Batizei a minha viagem como: A CARRETERA AUSTRAL QUE EU VI! E, quem tiver um “face” é só procurar a página para ter uma pequena ideia de como foi a viagem. A viagem foi excepcional, pois eu estava bem preparado! O melhor preparo para a minha viagem foi ter o GUIA DE TRILHAS DA CARRETERA AUSTRAL. Eu já havia usado o Guia em 2011 quando fiz a Carretera Austral de carro com a família, mas agora que fui de bike, ele se mostrou muito mais IMPORTANTE e EFICIENTE. Ninguém, nenhum cicloturista, mochileiro ou viajante em carro tinha um GUIA igual ou melhor que o meu. O GUIA DE TRILHAS DA CARRETERA AUSTRAL FOI ADMIRADO, COPIADO, FOTOGRAFADO, por viajantes do BRASIL, CHILE, ARGENTINA, ALEMANHA, ESPANHA, ESLOVENIA, BELGICA, SUIÇA. E todos perguntavam: Quem fez? Tem em espanhol, inglês? O GUIA possui algo inédito: A ALTIMETRIA DA CARRETERA: Fundamental para quem está de bike planejar o seu dia. Quando eu saia pela manhã, sabia o que iria encontrar pela frente, se subidas, descidas, terrenos planos etc, então era mais fácil programar paradas, aumentar o pique em determinados lugares ou se poupar para subir com melhor qualidade uma serra que viria pela frente. Para terem uma idéia, essa foi minha primeira viagem de bike e depois de cruzar de Puerto Yungay para Rio Bravo, dormi no abrigo que tem no embarcadero e no dia seguinte, fiz os 98 Km até Villa O`Higgins. Claro, sabia onde estava a subida e que depois era só descer e percorrer um longo caminho plano. Conhecendo o caminho primeiro, é muito mais tranquilo. Além disso, antes de iniciar o dia já sabia onde havia abrigo (Villa, hospedagem, hostel, camping etc), nenhum falhou. Tudo confere no GUIA DE TRILHAS DA CARRETERA AUSTRAL. Hoje, 13 de fevereiro de 2014, duas semanas depois de retornar de viagem fui buscar a minha bike que estava na revisão, na Bike Dream em Florianópolis –SC, e eis que encontro uma outra cicloturista que também fez parte da Carretera Austral e ela me disse, EU TAMBÉM TENHO O GUIA DE TRILHAS DA CARRETERA AUSTRAL. Então, só me resta dizer: Parabéns Guilherme Cavallari pelo excelente trabalho e muito obrigado por ter editado o GUIA DE TRILHAS DA CARRETERA AUSTRAL. Sem o GUIA e as dicas que você me passou a viagem teria sido muito mais difícil. Amigos viajantes: A CARRETERA AUSTRAL é IMPRESSIONANTE, VALE A PENA, independentemente de como vai percorrê-la, mas não esqueça o item mais importante é levar o GUIA DE TRILHAS DA CARRETERA AUSTRAL.

    Nota:

  2. Oscar Falk 03/12/2013 at 20:30 - Responder

    Esporte praticado: MTB

    Característica pessoal: Amador

    Comentário: Amigos da Kalapalo! Voltei ao site, pois faltam 30 dias para iniciar "A CARRETERA AUSTRAL QUE EU VI"! Sim, assim denominei a viagem que vou fazer, pois pelos relatos do Guilherme e tudo o que li, cada um vê uma Carretera diferente. É o clima, as condições da Carretera, os encontros no caminho, a natureza que se transforma a cada momento, cada pessoa a beira do caminho lhe transmite uma nova experiência. É isso que eu quero vivenciar. Dia 02 de janeiro de 2014 as 10:45 hrs saio de Floripa para Bariloche, chego lá, as 16:35 hrs. No dia seguinte faço o Cruce Andino até Ensenada, mesclando bike e barcos, depois só o pedal me segura, pois vou fazer a Carretera Austral, por inteiro, até Villa O´Higgins, cruzo para Candelário Mansilla e vou até o Glaciar Perito Moreno - El Calafate. O retorno está programado para o dia 05 de fevereiro de 2014. Tudo isso, seguindo os passos do mestre. Levo comigo: Guias e Trilhas da Carretera Austral e já li Manual de Montain Bike e Cicloturismo. Muito importantes para a minha viagem.

    Nota:

  3. OSCAR 14/08/2013 at 21:36 - Responder

    Esporte praticado: 4x4

    Característica pessoal: Amador

    Comentário: Em dezembro de 2011 e janeiro de 2012 decidi fazer a Carretera Austral de carro, com a família. Fomos eu, minha esposa Daniela e meus filhos, João Gabriel de 11 anos e Bruno Eduardo de 08 anos. Além de todas as consultas que fiz na internet, decidi adquirir o Guia de Trilhas da Carretera Austral. Foi excelente. Não precisa de GPS ou Google, o guia por si só te leva a todos os lugares e às paisagens mais deslumbrantes em toda a Carretera Austral. Cada ponto da estrada estava mapeado, as trilhas, as atrações, tudo conferindo. Daquela viagem, surgiu a vontade de fazer a Carretera Austral de bike. E, a partir de 02 de janeiro de 2014, eu vou estar lá, seguindo os passos do mestre Guilherme, desde Bariloche até o Glaciar Perito Moreno, fazendo a Carretera Austral por inteiro. Meu roteiro é: Fpolis – Bariloche de avião – Cruce Andino até Puerto Varas – Puerto Montt – Carretera Austral até Villa O´Higgins – Travessia para Candelário Mansilha – El Chaiten – Fitz Roy – El Calafate – Glaciar Perito Moreno e dali retorno a Fpolis de avião. Em breve, informo como vou relatar a viagem, em princípio pelo facebook. Mas, é claro, vou levar o Guia de Trilhas da Carretera Austral na bagagem

    Nota:

  4. André Minichelli Mazoni 01/03/2012 at 14:32 - Responder

    Esporte praticado: 4x4

    Característica pessoal: Amador

    Comentário: Acabamos de voltar da Carretera Austral (Fevereiro de 2012), nosso objetivo era percorrer ela de carro 4x4 até o final dela e voltar aproveitando as cidades, trilhas e passeios. O guia foi a base principal para o planejamento da nossa viajem, nos ajudou muito. Vão preparados para paisagens lindíssimas (de verdade), belas trilhas (há opções para todos os gostos, e condições físicas). Os parques são fantásticos e todos estão descritos nos guias. Há pessoas do mundo inteiro percorrendo a estrada, elas vão de moto, bike, carro 4x4, carro normal, e até a pé. Há muitas opções de hospedagem durante a estrada, para todos os gostos e bolsos. Valeu a pena cada centavo investido na viajem, foi a melhor viajem que fizemos. Para quem gosta de aproveitar a natureza é uma ótima opção.

    Nota:

Deixe um comentário »

* * *


quatro + = 8