Blog »

EXPEDIÇÃO CABO FROWARD CONFIRMADA PARA 13 A 25 DE FEVEREIRO

Kalapalo 20/12/2011 0
Ouço falar do trekking ao Cabo Froward há pelo menos quatro anos, desde que estive pela segunda vez em Torres del Paine, em 2008, quando fiz o mapeamento completo do principal circuito nesse parque nacional chileno e publiquei no Guia de Trilhas Trekking (Vol. 1). (link para resenha completa o livro)

Alguns roteiros de trekking simplesmente não são conhecidos no Brasil, para saber alguma coisa sobre eles é preciso sintonizar a rádio mochila… É como chamo a avalanche de informação – como o interminável falatório de rádios –  que desaba sobre nós quando estamos na estrada, na trilha, e cruzamos com outro aventureiro, outro mochileiro.

Foi também em Torres del Paine, em 2004, que ouvi falar pela primeira vez do circuito Dentes de Navarino, que um guia local me descreveu na época como “selvagem, isolado, um dos poucos roteiros de trekking na Patagônia onde se pode caminhar pelado”… Embora eu duvide que alguém, fora de uma camisa de força, queira expor suas partes íntimas assim, despudaradamente, ao vento patagônico.

HISTÓRICO:

Em 2009, eu e a Adriana, minha mulher e companheira de caminhada, modelo na capa de todos meus livros de trekking, também fizemos Dentes de Navarino e publicamos o mapeamento minucioso no Guia de Trilhas Trekking (Vol. 2). (link para resenha completa do livro)

Nem precisa procurar fotos nossas em pelo, de mochilas pelas trilhas. Eu me mantive bem agasalhado o tempo todo, já a Adri teve a coragem de nadar pelada nas lagunas geladas… Mas não deixou eu publicar as fotos depois.

Agora, em fevereiro de 2012, chegou a hora de fazermos o roteiro do Cabo Froward, mapeá-lo e publicá-lo no nosso próximo livro, o Guia de Trilhas Trekking (Vol. 3).

DETALHAMENTO:

Trata-se de um roteiro de trekking de 5 a 6 dias de duração e aproximadamente 80 km de extensão, sempre margeando o Estreito de Magalhães. A cidade de início da aventura é a famosa Punta Arenas, na Patagônia chilena e a apenas 245 km de distância (segundo os mapas oficiais das estradas chilenas) de Puerto Natales, porta de entrada para Torres del Paine.

O Cabo Froward fica na Peníncula Brunswick e é o ponto mais austral do continente americano. Ao sul desse ponto não existe mais massa continental, apenas ilhas, inclusive a Ilha Grande da Terra do Fogo, onde está a cidade argentina de Ushuaia, e a Ilha Navarino, com o circuito Dentes de Navarino e a cidade mais austral do planeta, Puerto Williams.

No topo desse promontório existe uma grande cruz de metal chamada Cruz de los Mares, erguida em 1987 em homenagem à visita do Papa João Paulo II ao Chile. Chegar a essa cruz é um dos nossos objetivos nesse trekking e nessa expedição, embora nenhum de nós esteja indo à Patagônia para pagar promessas…

CARACTERÍSTICAS:
As características desse roteiro de trekking são: praias ao longo do Estreito de Magalhães, bosques patagônicos densos, rios de água doce sem pontes para travessia, regiões alagadiças de lama e mangue. O terreno é basicamente plano. O clima é úmido com possibilidades de chuva no verão. Venta muito no Estreito de Magalhães e o no horizonte teremos as montanhas nevadas da Cordilheira Darwin e a vista para o famoso Cerro Sarmiento (cenário do documentário Extremo Sul).

Os rios que teremos que atravessar formam um capítulo à parte. É preciso estudar a tábua de marés para não precisar nadar em águas geladas. Com um pouco de sorte e muito planejamento atravessaremos esses rios com água no umbigo…

PROGRAMAÇÃO:

Nossa programação ficou assim…
13/02 (segunda) … São Paulo-Santiago-Punta Arenas
14/02 (terça) …….. preparação final em Punta Arenas
15/02 (quarta) …… início do trekking
16/02 (quinta) …… trekking
17/02 (sexta) …….. chegada ao Cabo Froward
18/02 (sábado) ….. exploração da região
19/02 (domingo) .. exploração da região
20/02 (segunda) … trekking
21/02 (terça) …….. trekking
22/02 (quarta) …… volta a Punta Arenas
23/02 (quinta) …… dia livre
24/02 (sexta) …….. dia livre
25/02 (sábado) ….. Punta Arenas-Santiago-São Paulo

OBJETIVOS:
O objetivo principal dessa expedição é mapear detalhadamente todo o percurso para incluir esse roteiro no Guia de Trilhas Trekking (Vol. 3), que pretendo lançar em dezembro de 2012 com outros seis roteiros clássicos de trekking… Que incluirá também a Trilha Inca (Cusco, Peru) e a Trilha Salcantay (Cusco, Peru) versão mais “aventura” da tradicional Trilha Inca.

O segundo objetivo dessa expedição é explorar a possibilidade de continuar o trekking do Cabo Froward na direção oeste, para tentar um roteiro inédito de “volta à Península Brunswick”, um velho projeto e sonho que tenho.

CUSTOS E INVESTIMENTOS:

Pela primeira vez, desde que produzi o primeiro Guia de Trilhas, em 2001, vou levar um grupo de aventureiros comigo. Para essa expedição serão apenas seis pessoas, contando eu e a Adriana. Não se trata de “pacote turístico”, é uma expedição de mapeamento.

Todos deverão trabalhar em conjunto para o mapeamento do percurso, que será publicado no Guia de Trilhas Trekking (Vol. 3), a ser lançado pela Kalapalo Editora em dezembro de 2012. Todos os custos de transporte, alimentação e hospedagem do líder da expedição, estimados em US$ 1.300,00 (mil e trezentos dólares), serão divididos igualmente entre os membros pagantes. Uma diária de US$ 100,00 (cem dólares) é cobrada do grupo a título de “taxa de manutenção do clube”. Essa taxa é fixa, referente ao período de duração da expedição (13 dias nesse caso) e dividida entre todos os membros pagantes. As despesas individuais (transporte, alimentação e hospedagem), também calculados em US$ 1.300,00 (mil e trezentos dólares), são de responsabilidade de cada membro pagante. Ou seja, dependendo do número de membros pagantes, muda a estimativa de custo da expedição para cada pessoa…

Um membro pagante ……… US$ 3.900,00 total
Dois membros pagantes ….. US$ 2.600,00 cada
Três membros pagantes ….. US$ 2.166,66 cada
Quatro membros pagantes … US$ 1.950,00 cada
Cinco mebros pagantes ….. US$ 1.820,00 cada

Entendendo melhor os cálculos… US$ 1.300 de despesas pessoais mais a divisão, conforme o número de pessoas, de mais US$ 1.300 das despesas do líder da expedição e mais US$ 1.300 (referentes às 13 diárias) de US$ 100 (taxa de manutenção do clube) pelo período de expedição.

CONTRAPARTIDA:

Em contrapartida, o Clube da Aventura Kalapalo organizará toda a expedição, fornecerá todo o equipamento de uso coletivo (barracas, cozinha de alta montanha, kit de primeiros socorros, rádios de comunicação VHF, equipamento de segurança, etc.), emprestará diversos itens de uso individual que faltar a algum membro, havendo disponibilidade no estoque do clube (saco de dormir, isolante térmico, lanterna de cabeça, bastões de caminhada, etc.) e negociará descontos em lojas de equipamento e demais fornecedores do segmento aventura. Mas a maior contrapartida, na minha opinião, será possibilitar ao participantes uma experiência rica, genuina e única de “aventura de verdade”.

Todas as viagens de mapeamento do Guia de Trilhas Trekking (Vol. 3) ao longo de 2012 serão abertas a interessados. Haverá, é claro, uma seleção e nossa preferência será para os alunos que fizeram nosso CURSO DE TREKKING.

CONTATO:
Ficou interessado? Escreva para contato@kalapalo.com.br e vamos conversar mais…

LINKS:

Links interessantes sobre trekking no Cabo Froward
Agência de turismo aventura em Punta Arenas: http://www.aonikenk.com/
Blog alemão com excelente texto (em alemão, claro) e boas fotos: http://blog.travelpod.com/travel-blog-entries/konradin/3/1294723827/tpod.html
Álbum de fotos do trekking: http://www.flickr.com/photos/28356309@N00/414055512/in/set-72157600003915746/