Blog »

MAPEAMENTO BLUGRAMA DE MOLHO

Kalapalo 23/09/2011 0

Acordei às 6:15 e nem quis olhar a cor do céu pela janela. A previsão era chuva leve, provavelmente no período da tarde. Com sorte eu teria tempo de sobra de pedalar os 54 km programados até São Joaquim, em Santa Catarina.

Às 6:55 eu tomava um reforçado café da manhã na Pousada Fazenda Potreirinhos, aqui no Cachoeirão dos Rodrigues, em São José dos Ausentes, Rio Grande do Sul… Café fresco e leite recém tirado da vaca, mamão papaia, melão, banana, queijo colonial, três tipos de pão caseiro integral, nata de passar no pão, doce de leite, manteiga fresca, quatro tipos distintos de geléias caseiras, dois bolos doces diferentes, seis bolachas doces variadas, um pão de queijo feito de nata de leite, suco de laranja e suco de uva orgânico.

Enchi o sistema de hidratação da mochila com água, passei protetor solar nas áreas expostas do corpo, vesti o uniforme de cicista e quando fui até a cozinha para acertar as contas com a Nilda já pensando em pegar a bicicleta na lavanderia… Começou a chover. Primeiro uma chuvinha fraca, fria e chata… Em seguida chuva mais forte, mais fria e ainda mais chata. O céu estava carregado.

Como o fogão a lenha novinho em folha, que eu vi chegar de caminhão no dia anterior, ardia e baforava aconchego, sentei no degrau da porta da cozinha para fazer hora… A TV mostrava o jornal Bom Dia Brasil. Assisti inteiro com a chuva caindo. Começou o Mais Você, com a Ana Maria Braga, e eu já estava pronto para pedir licença e ver meus e-mails no computador quando ela anucia um especial sobre o Pólo Norte…

Pego mais uma xícara de café e assisto, embasbacado, o programa todo… Será que as donas de casa do Brasil se interessam pelo tema? Ou a Ana Maria Braga é mais aventureira do que eu imaginava? Estranho ou não, eu não consegui desgrudar os olhos da televisão… Cheguei a sentir uma pontinha de inveja do repórter, que viajou a convite do Greenpeace até o Círculo Polar Ártico,  mas bastou olhar pela janela da cozinha mais uma vez, ver o céu chuvoso desabando sobre os campos gaúchos, salpicados de araucárias e névoa dançante, que a inveja foi embora com o vento… Inveja do que, se estou no meio de uma linda viagem repleta de desafios e aventura? A televisão tem muitas vezes esse dom, nocivo e cancerígeno, de nos distanciar da realidade e dar a impressão que “deveríamos estar em outro lugar, fazendo outra coisa, sendo outra pessoa”…

A chuva só parou às 10 horas e sem certeza de não voltar. Tudo bem pedalar com chuva, eu até gosto, mas mapear, fazer anotações e fotografar com chuva e céu cinza realmente não funciona. Depois, um livro de turismo aventura com céu azul tem muito mais poder de sedução… Essa foi uma lição difícil de aprender nesses dez anos como autor e editor à frente da Kalapalo Editora: controlar a ansiedade de fazer aventura para conseguir produzir bons guias e manuais de aventura.

Decidi então passar mais um dia na pousada, tomar um segundo café da manhã, almoçar com calma, tomar lanche da tarde sem culpa, jantar bem e juntar energia para os restantes 175 quilômetros que me faltam para terminar o mapeamento do Guia de Trilhas Serra Geral (Blugrama).

Vamos ver se amanhã rola pedal ou mais SPA de engorda…