Blog »

PREPARAÇÃO FINAL PARA UMA VIAGEM DE EXPLORAÇÃO E MAPEAMENTO…

Kalapalo 13/05/2011 1

Começo o dia imprimindo a lista de todo o equipamento que preciso levar para a viagem. Em seguida coleto item a item e espalho tudo, organizadamente, sobre o sofá de casa (ouvindo reclamações da minha mulher, claro). Só assim, mantendo contato visual com toda a tralha, entendo se não estou deixando nada importante para trás ou, mais comum, levando coisa demais…

Faço checklists para toda viagem, toda aventura. Tenho listas completas e minuciosas para praticamente toda situação, de trilhas de quatro horas de bike, a roteiros de trekking de dez dias, ou até dois meses de exploração e mapeamento na Patagônia. como aconteceu quando produzi o Guia de Trilhas Carretera Austral (link para fotos).

Na verdade, o verdadeiro checklist, o “pai de todas minhas listas de itens importantes”, é um compromisso de vida firmado há anos atrás, não sei nem quando, mas que de tempos em tempos eu reavalio, reformulo, aumentou ou diminuo… Nele estão minhas prioridades, como “fazer esporte todos os dias”, “praticar yoga regularmente”, “meditar”, “comer, sempre que possível, só alimentos saudáveis, integrais, orgânicos e bem devagar”, “dormir oito horas por noite”, “ler bons livros e em quantidade”, “evitar gestos, palavras, pensamentos ou situações de qualquer forma de violência”, “namorar e me apaixonar por minha mulher como no primeiro dia em que a vi”, “não confundir quem eu sou com as coisas que eu possuo ou a imagem que os outros têm de mim”, “mostrar respeito e cortesia sem restrições”, etc.

Ás vezes a lista é grande, quando me vejo atordoado pelas mesquinharias do cotidiano. Mas em outras ocasiões ela é minúscula, apenas um lembrete, justamente porque estou mais sintonizado comigo mesmo e as verdades da vida que consigo ler no dia a dia. O importante, pelo menos para mim, é não esquecer que tudo nessa lista é simples, fácil de realizar e indiscutivelmente positivo. E não se trata de um objetivo! É um trajeto, uma trajetória diária.

Para me manter no rumo certo, tudo o que eu preciso é disciplina.

Então, na véspera de uma importante viagem de exploração e mapeamento, parte do meu trabalho como editor e autor de livros com roteiros de esportes e turismo de contato com a natureza, eu já me encontro praticamente pronto e preparado. Posso dedicar a véspera da viagem a detalhes, como…

Torrar castanhas de cajú para que fiquem bem moreninhas e crocantes, quase queimadas, do jeito que eu gosto… Inventar um modo melhor de fixar o GPS no guidão da bike usando pedaços de espuma e tiras de borracha… Almoçar calmamente com minha mulher, em casa, tomando um bom vinho tinto (mas isso nós fazemos todos os dias)… Escrever uma crônica para meu blog para motivar, incentivar e inspirar outras pessoas a se aventurarem na vida também… Testar pára-lamas especiais para bikes, infláveis, ultraleves e bonitos que recebi de um parceiro comercial… Caminhar com minha cachorra até uma gráfica rápida, mandar imprimir cartas topográficas do IBGE e esperar uma hora até que elas fiquem prontas, sem estresse… Testar uma a uma todas as vinte pilhas recarregáveis que levo com um aparelhinho maneiro que comprei por R$ 15 na Santa Ifigênia (lugar em São Paulo que vende eletrônicos)… Escolher o livro que vou ler na viagem de ônibus até Florianópolis… Enfim, um dia dedicado a detalhes.

Acredito que é nos detalhes, na sutileza, que está toda a sabedoria, criatividade e alegria do dia a dia. Nem consigo imaginar minha vida movida simplesmente a conquista de objetivos, como se o destino fosse o final de qualquer estrada. Quem pedala mountain bike sabe que isso não é verdade… O caminho é muito mais importante que o destino.

Assim, preparado todo dia e me preparando todo dia, consigo relaxar e aproveitar o que aparecer no caminho… Como esse pé de goiaba da foto, nas trilhas de Santa Catarina, entre Apiúna e Ibirama, que eu só vi porque não estava pensando em mais nada.

  1. Adriana Braga 14/05/2011 at 0:48 - Responder

    Comentário: é por isso que te amo!